Quinta-feira, 20 de abril de 2017, 10:40 am, última atualização.

Uma mesa preparada para dois, luz de velas, vinho e um delicioso prato a base de peixe e frutos do mar representam magnífico preâmbulo para um encontro romântico, pois existe a crença generalizada de que estes alimentos marinhos são afrodisíacos naturais, será que é verdade? Descubra se é verdade que são ideais para acompanhar um encontro sexual inesquecível.

Os alimentos fornecem a energia necessária para que funcione o corpo, e nutrientes, e livra-nos de doenças. Ao cozinhar, em geral, escolhemos os primeiros que vêm à cabeça quando sentimos fome, mas também temos de selecioná-los pelo motivo oposto, ou seja, procuramos que estimulam nosso apetite… o sexual!

É claro que nos referimos aos afrodisíacos, aqueles que se consomem com o declarado propósito de despertar ou aumentar o desejo sexual. Entre eles encontram-se peixes e frutos do mar, cujas virtudes em uma dieta habitual estão demonstradas, enquanto sua relação com uma experiência agradável na cama continua a ser tema de análise científica.

Proteína e algo mais…

As inúmeras espécies de peixe que são comercializados no México, as diferentes possibilidades gastronômicas, juntamente com suas características nutritivas, fazem deste alimento indispensável na dieta de pessoas de todas as idades, na infância, adolescência, gravidez, amamentação, idade adulta e velhice.

O conteúdo protéico em peixes e frutos do mar oscila entre 15 e 20%, se bem que os peixes (atum, sardinha e salmão, por exemplo) e crustáceos (camarão, caranguejo ou lagosta) superam 20%; além disso, são considerados de alto valor nutritivo, pois contêm todos os aminoácidos essenciais que o organismo requer em quantidade e proporção adequadas. Além disso, essas proteínas passam rapidamente para o sangue, o que ajuda no funcionamento hormonal.

Mas isso não é tudo, o seu aporte de minerais também é relevante: fósforo, que ajuda a digerir proteínas, gorduras e hidratos de carbono, e ao adequado funcionamento do sistema nervoso; iodo, essencial para o bom desempenho da tireoide (glândula que se encarrega de criar hormônios que atuam em praticamente todas as funções do organismo); zinco, cuja falta se relaciona regularmente com problemas de disfunção erétil e de próstata.

Esta riqueza mineral tem levado muitos a supor que esses alimentos podem reforçar ou estimular a função ou o desejo sexual. Por exemplo, alguns estudos apontam que a suplementação de zinco (presente na síntese de esperma, fluido seminal e testosterona) representou uma melhoria da força, a libido e a frequência dos encontros íntimos em homens com problemas renais.

A realidade, entretanto, mostra que a relação entre alimentos e libido permanece mais psicológica do que fisiológica. Os nutrientes que recebemos de peixes e frutos do mar, evidentemente, beneficiam a saúde, mas seu efeito sobre a libido depende muito da nossa vontade, isto é, de querer que assim aconteça, por isso mentalmente, devemos preparar-nos para isso.

Frutos do mar e romance, boa combinação

Existem mais razões por que você deve consumir esses alimentos marinhos:

  • Fáceis de digerir. Pode ainda deleitar-se com os “frutos do mar” durante o jantar, após um encontro íntimo, sem medo de sofrer indigestão ou desconforto no estômago no momento mais inoportuno.
  • Imagem atraente. As suas proteínas fornecem aminoácidos necessários para o desenvolvimento e crescimento do corpo, isto é, para manter essa imagem que atrai e seduz seu parceiro, sem esquecer que fornece energia suficiente para uma sessão de carícias íntimas tão prolongada que provoque faíscas!
  • Excitação. Eles contêm ácidos gordos Ómega 3, em abundância, os quais favorecem o fluxo sanguíneo e oferecem importantes benefícios em todo o encontro sexual. Qual a razão? Durante a excitação, aumenta a quantidade de sangue que flui para a área genital, permitindo a ereção nos homens, e dilatação do clitóris, congestionamento das paredes da vagina, bem como a adequada lubrificação na mulher.
  • Sem inibições. A água é o elemento mais abundante na composição de peixes e frutos do mar, por isso a sua relação é inversa à quantidade de gordura (a maior conteúdo daquela, menos gordura e vice-versa). Graças a este nível calórico relativamente baixo, você pode consumi-los com a frequência que quiser, o que te mantém em forma para aproveitar ao máximo qualquer encontro sexual livre de inibições.

Agora já sabe, alimentarte bem também pode producirte o prazer na cama!

Afrodisíacos, peixes e frutos do mar para aumentar o desejo sexual
Rate this post