Quinta-feira 06 de abril de 2017, 04:09 pm, última atualizaçãoComo evitar a irritação de garganta com alimentação, Prevenção de infecções de garganta

Alguns produtos alimentares influenciam o nosso sistema respiratório muito mais do que imaginamos, e nesta temporada fria podem ser excelentes aliados para controlar formigamento e leve irritação da garganta, bem como tosse, expectoração, espirros e congestão nasal.

Garganta irritada por frio

As baixas temperaturas e os festejos decembrinos costumam ser combinação pouco favorável para as vias respiratóriase, por isso, é comum que nesta época do ano, se cadastre importante elevação de problemas como a garganta irritada e resfriado comum em pessoas de todas as idades.

Isso acontece porque o frio enfraquece o sistema de defesa do nosso organismo (imunológico) e porque nas noites de festa, tão freqüentes durante a temporada, é quando se ingerem mais bebidas com gelo e aumenta o consumo de cigarros (ou inalado a fumaça gerada por outras pessoas).

Assim, é comum experimentar sintomas como garganta irritada, congestão nasal e espirros ocasionais, os quais podem indicar o início de uma infecção ou resfriado, que é possível controlar para evitar seu avanço.

Em sua maioria, esses sofrimentos são causados por vírus, os quais não são eliminados com o uso de antibióticos, mas requerem atenção, pois a infecção pode progredir.

A prevenção e alívio de esse desconforto, é possível através de recursos eficazes e ao alcance de todos. Trata-Se de vários tipos de alimentos que, por suas propriedades nutricionais, fortalecem as defesas e ajudam o organismo a suportar os golpes do inverno, de modo que só com ingerimos a partir frequentemente e tomar algumas medidas de cuidados podem evitar complicações.

Como evitar a irritação de garganta com alimentação?

Se ainda não tiver sido vítima do clima ou as bebidas muito frias, é um bom momento para que você possa começar a estimular as defesas através da alimentação. Para isso, um dos recursos mais conhecidos e eficazes consiste em aumentar o consumo de vitamina C, que pode ser encontrado de maneira abundante em frutas e vegetais, tais como limão, lima, laranja, tangerina, uva, goiaba, morango, kiwi, pimentão verde, brócolis e couve.

Outros nutrientes que podem ajudar a prevenir infecções de garganta, já que agem em favor do sistema imunológico, são o selênio e o zinco, minerais presentes no ovo, cereais, legumes, queijo, frutos secos, vísceras, carnes brancas, peixes e frutos do mar.

Menção à parte merecem os lactobacilos (microorganismos benéficos) presentes no leite e alguns de seus derivados (iogurte, queijo e jocoque), já que também exercem efeito favorável sobre o sistema imune. Também são capazes de equilibrar a flora intestinal, favorecendo a boa digestão (com o que se absorvem nutrientes de que necessita o organismo para aumentar a sua proteção).

Para evitar a ocorrência de problemas respiratórios, é conveniente consumir menos farinhas e petiscos e ingerir mais frutas, legumes, lácteos e alimentos leves.

Quando inicia o formigamento na garganta…

Se te expuseste a mudanças bruscas de temperatura e, por isso, despertaste com leve irritação de garganta, é muito provável que o seu problema desapareça rapidamente e sem necessidade de medicamentos. Basta descansar um pouco e seguir estas dicas:

  • Tomar várias vezes ao dia um copo de água morna com suco de limão (rico em vitamina C) e uma colher de chá de mel (elimina dores e tosse), ou um copo de leite quente com mel. Embora, ao ingerir essas bebidas pode sentir algum ardor, em pouco tempo, você sentirá como o mal da garganta diminui.
  • Faça gargarejo várias vezes ao dia com água morna com sal (misturar meia colher de chá de sal em um copo de água).
  • Você come cebola ou alho, já que estes vegetais contêm compostos com enxofre (a eles se deve o seu forte aroma) que tem ação expectorante e mucolítica, ou seja, facilitam a eliminação de muco das vias respiratórias. O efeito dessas substâncias é maior quando esses alimentos são encontrados em estado bruto.
  • Consome abóbora, aipo, batata, figo, amêndoa, babosa, manjericão e sementes de linhaça, pois são produtos ricos em produtos mucilaginosos, elementos com ação emoliente (suavizante) sobre as mucosas (tecido macio e úmido que cobre o interior da boca, nariz e garganta), que atuam em favor do sistema respiratório.
  • Chupa (não mastiques) rebuçados ou pastilhas para a garganta, a fim de refrescarla e aumentar a produção de saliva. Este recurso não deve ser aplicada em crianças pequenas ou bebês, já que estão em risco de sofrer afogamento.
  • Por estranho que pareça, algumas pessoas comentam que tomar líquido gelado ajuda a diminuir a irritação de garganta leve. Só até certo ponto têm razão: as bebidas geladas são aconselháveis apenas quando não há espirros, congestão nasal, corpo cortado ou outros sintomas de constipação em andamento e também não devem conter álcool.

Infecção ou resfriado declarados

Quando as dores de garganta passam a ser simples aperto na garganta , um frio declarado ou tosse frequente, o consumo de água é fundamental (pelo menos, oito copos por dia), pois este líquido fortalece as mucosas, faz com que as mucosidades sejam mais leves, evita desidratação em caso de febre e permite a eliminação de toxinas.

Outra opção é tomar infusões ou chás de plantas, como eucalipto, flor de bugambilia ou gordolobo, as mesmas que, além disso, possuem propriedades benéficas para as vias respiratórias. Também é ideal o consumo de sopa ou canja quente para ingerir vegetais e a quantidade necessária de água.

As bebidas alcoólicas ou com cafeína podem causar desidratação, por isso recomenda-se não levá-los em tais casos.

Além disso, manter uma dieta leve, à base de alimentos nutritivos que podem contribuir para melhorar o mal-estar geral e a compensar a perda de apetite que chega a ocorrer. Deve ser variada e rica em alimentos que estimulam a função imunológica.

Recomenda-Se de novo o consumo de vitamina C, além de produtos que contenham minerais como zinco e selênio. Devem preparar-se em forma simples, para que sejam fáceis de digerir, o que se consegue ao cozinhá-los com pouca gordura e por meio de técnicas como cozido, cozido no vapor ou grelhado.

Lembramos que o controle das infecções respiratórias, que não só se consegue com uma boa alimentação, mas é necessário levar a cabo outras medidas, como descansar adequadamente e não exponerte a mudanças bruscas de temperatura.

Além disso, se o seu problema não melhora e, pelo contrário, apresenta temperatura muito elevada ou há suspeita de que a infecção progride, é necessário visitar o médico para realizar o diagnóstico e lhe prescreva o tratamento mais adequado.

Alimentos que aliviam a irritação da garganta
Rate this post