Domingo, 22 de maio de 2011, 09:02 am, última atualização.Potássio, essencial para a vida

Presente na natureza e em todo organismo animal e vegetal, o potássio é o terceiro mineral mais abundante no nosso corpo, participando da reação dos nervos, assim como no trabalho e na manutenção saudável dos músculos.

Sobre seus múltiplos benefícios e utilidade para o homem, a Estudante Maria Guadalupe Solís Díaz, presidente do Colégio Mexicano de Nutriólogos, A. C., com sede na Cidade do México, comenta: “Este item está intimamente relacionado com o sódio e o cloro, desempenhando relevante papel na maioria das ações vitais; também regula o teor de água nas células e o seu movimento, impedindo a fuga de líquidos; mantém o equilíbrio ácido-base e, juntamente com o sódio, regula a quantidade e distribuição de fluidos no organismo”.

Além disso, intervém em “a construção das proteínas e aumenta a energia neuromuscular; com o cálcio e magnésio, ajuda a normalizar as funções celulares —especialmente a excitabilidade excessiva do coração, sistema nervoso e músculos. É indispensável para o movimento do miocárdio e ativa os sistemas enzimáticos”.

Suficiente, mais não inesgotável

Existem diversas formas de provocar diminuição de potássio no organismo, como explica a nutrióloga Solís Díaz: “aqueles Que consomem grandes quantidades de café, álcool ou alimentos salgados, impedem a sua correta assimilação, além de que se perde ao se apresentar vômito, diarreia, abuso de laxantes e diuréticos, portanto recomenda-se que, no exercício assegurem o seu nível, já que também através do suor se detecta baixa considerável do mineral, cujos sinais são rigidez ou fraqueza muscular, paralisia, distensão do estômago, a falta de força no intestino e vesícula biliar, constipação, dor abdominal, intensa fadiga, manifestações de insuficiência cardíaca tais como baixa pressão arterial e irregularidade do pulso (batimentos cardíacos irregulares), além de edema em várias partes do corpo.

“O desequilíbrio entre os níveis de sódio e potássio é importante causa de hipertensão (pressão arterial elevada); por sua vez, ao participar do controle e regulação de água no organismo desempenha papel determinante nos sistemas de fluidos humanos (como secreções, suor e urina), e auxilia nas funções nervosas; também reforça a atividade dos rins na eliminação de toxinas, mas você deve ter cuidado, pois quando eles não trabalham adequadamente pode resultar acúmulo do nutriente, gerando perturbação do ritmo cardíaco. Por sua vez, é básico para o armazenamento de hidratos de carbono, e na sua posterior conversão em energia, e ajuda a manter a pressão arterial normal”.

Um por todos

O potássio encontra-se igualmente na dieta habitual do ser humano (que fornece a quantidade suficiente, de 2 a 4 gramas por dia), que em plantas e vegetais. A este respeito, a Estudante Ma. Guadalupe Solís esclarece: “Alimentos ricos em potássio são verduras e frutas frescas (banana, principalmente), leguminosas (lentilha, grão de bico, feijão), fermento e frutos secos, bem como café, cacau, carne, pão e leite, seguindo a ‘regra de ouro’ de não consumi-los em excesso”.

Por outro lado, a especialista, que conhece a fundo as propriedades do potássio, observa: “Juntamente com o nitrogênio e o fósforo, o potássio é um dos macronutrientes essenciais para a sobrevivência e crescimento das plantas, pois sua função primária consiste em manter a pressão osmótica e o tamanho da célula, contribuindo desta forma na fotossíntese e produção de energia, bem como a abertura de estômatos e contribuição de dióxido de carbono, bem como a translocação de nutrientes; por tal motivo é necessário em proporções relativamente elevadas para o seu desenvolvimento, saúde do solo e nutrição animal.

“As consequências do baixo nível de potássio nas espécies vegetais são mostrados os seguintes sintomas: restrição do crescimento, redução do florescimento e/ou produto colhido; por sua vez, em caso contrário, ou seja, quando se registam elevadas marcas de potássio solúvel em água, podem ocorrer danos às sementes em germinação, além de que inibe a toma de outros minerais e reduz a qualidade e quantidade do cultivo”.

No aspecto químico, a empresa especializada conclui: “O cloreto de potássio é usada em misturas de fertilizantes e como material base para a elaboração de diversos compostos, como inseticidas e microbicidas, na forma de hidróxido é usada na fabricação de sabonetes líquidos e flexíveis para a indústria e consumo humano, sendo, além disso, matéria-prima na manufatura de vidro; a forma de nitrato aproveita-se na criação de fósforos, fogos de artifício, isto é, foguetes e explosivos caseiros) e produtos afins que o requerem, como agente oxidante”.

Alimentos ricos em potássio para incluir em sua dieta
Rate this post